Os melhores livros de fantasia

Por: redação 13/11/2021 5 min
Melhores livros de fantasia

Livros de fantasia são conhecidos como os criadores de mundos. De fato, os livros do gênero são capazes de teletransportar a mente para lugares mágicos, em meio a mundos distópicos, utópicos e até mesmo, os ocultos entre as montanhas e ruas de nosso conhecido planeta.

Hoje, para dar uma ajuda nesta sua viagem literária, trouxemos cinco dos diversos títulos de fantasia, considerados por nós, os melhores do gênero.

CARAVAL

Best-Seller do The New York Times, o livro escrito por Stephanie Garber, publicado no Brasil em junho de 2017, encabeça a lista dos melhores livros de fantasia, devido ao seu poder de imersão. Isto, porque a história narrada em um mundo distópico vai além de boas horas de distração literária. A autora consegue, logo nos primeiros capítulos, a proeza de transformar os leitores nos próprios jogadores do Caraval.

Narrado em terceira pessoa, com enfoque nas desventuras de Scarlett Dragna, o livro conta como a protagonista e a irmã conseguiram entrar no Caraval, um jogo anual onde apenas pessoas seletas, escolhidas a dedo por Lenda (o proprietário dos jogos), recebem o convite para participar. 

Entretanto, como nem tudo são flores, o jogo, apesar de possuir um prêmio para o ganhador, também exige a assinatura em sangue de um documento, ao qual, a pessoa confirma estar ciente da possibilidade de morrer ou enlouquecer durante os cinco dias. Isto, porque durante a vivência no lugar, o jogador pode se deixar levar demasiadamente pela encenação dos atores e da magia; manipulada especialmente para lhe imergir no jogo.

Conforme os capítulos avançam, com um tapete sendo puxado após o outro, durante os diversos plot twists, fica evidente como a autora conseguiu o brilhante feito de transformar o leitor em mais um jogador do Caraval. A considerar que a linha tênue entre o real e a encenação se torna invisível. 

Impossibilitados de ver qual é a verdade, ao menos até as últimas páginas, o leitor, consequentemente, é hipnotizado pela leitura até o grandfinale.

CRÔNICAS DE GELO E FOGO

Para quem prefere uma escrita com mais densidade de detalhes e pegada mais adulta, além de muito sangue e traições, a dica vai para a alta fantasia contida nas páginas escritas por George R. Martin. Entretanto, é necessário cuidado ao escolher esse livro, neste enredo, é apresentado o lado mais sórdido humano e nenhuma cabeça é perdoada, literalmente. Contudo, se possuir estômago forte, a felicidade com a leitura é certa. 

A coleção Crônicas de Gelo e Fogo é formada por cinco livros, publicados entre os anos de 1996 e 2011 pela editora Leya e posteriormente, adaptados para série “Game of Thrones”, pela HBO em 2011. Ambas se passam em um mundo fictício, semelhante a era medieval, com enfoque principal do enredo na conquista do Trono de Ferro, lugar pertencente ao Rei dos Sete Reinos.

Dentre os adjetivos para tal enredo, o principal é magnífico. Cada página deixa evidente a existência de um planejamento prévio, do cuidado nos detalhes e até mesmo, de pesquisas nos âmbitos histórico, guerrilho e corporal. 

Além disso, ao apresentar diversos pontos da disputa, em seu enredo narrado em terceira pessoa, o escritor consegue a artimanha de permitir ao leitor uma visão ampla e sem favoritismo prévio na guerra dos tronos.

HARRY POTTER

melhores livros de fantasia

Com enredo mais leve, mas nem por isso, menos complexo, a saga de livros infanto-juvenil, ganha até hoje os corações de diversos leitores em volta do mundo. Isto, porque além da leitura fácil e fluída, a escrita amadurece junto dos personagens, mesmo com a narrativa em terceira pessoa. 

O enredo segue a história de Harry, um garoto famoso no mundo bruxo por ter sobrevivido quando bebê a Voldemort, aquele que não deve ser nomeado. Contudo, o menino descobre isso apenas aos onze anos, quando recebe sua primeira carta da escola de magia e bruxaria de Hogwarts. 

A partir deste ponto, o leitor é levado junto do garoto a conhecer os estranhos e atraentes detalhes da magia. A escritora, J.K. Rowling, deu tamanha atenção a este mundo que cada poção, feitiço e jogo inclui ingredientes, palavras e regras específicas. 

Com isso, todo o conjunto da obra nos leva a uma palavra: Fascinante.

AS CRÔNICAS DE NÁRNIA

As Crônicas de Nárnia podem ser consideradas um clássico da fantasia, responsável por marcar a infância de diversas pessoas. Seja através de suas adaptações cinematográficas, ou a original coleção de 1950, formada por sete livros. Apesar desta, atualmente, poder ser lida em um único volume com maior número de páginas.

Apesar de os protagonistas serem alterados nos últimos livros, conforme a linha temporal do enredo avança, os primeiros deles são os quatro irmãos: Pedro, Susana, Edmundo e Lúcia. A história se inicia quando, durante uma brincadeira, a caçula encontra uma passagem através de um guarda-roupa. O portal leva a Nárnia, uma terra repleta de seres mitológicos, paisagens deslumbrantes e magia.

Contudo, o conflito principal se inicia apenas quando as quatro crianças estão em Nárnia. Com a Feiticeira branca, governante do lugar, apresentada como antagonista da história.

O enredo, apesar de narrar a história de crianças, diverge da linguagem infantil ao ser contada em terceira pessoa. O modelo da narrativa, é quase como se um avô lhe contasse a história, traçado por delicadeza de olhos atentos, mas palavras de fácil entendimento, além de desenrolar suave e delicioso para leitura. 

A CORTE DE ESPINHOS E ROSAS

Provavelmente, se gosta do gênero fantasia e costuma pesquisar sobre, já esbarrou com esse título. Isto, porque além de, de fato, ter um enredo de qualidade, o livro voltou aos holofotes com força total após o anúncio do lançamento do quarto livro da coleção.

A Corte de Espinhos e Rosas é escrita por Sarah J. Mass, já conhecida pela saga Trono de Vidro. Igualmente narrado em primeira pessoa, o livro também utiliza do folclore Gales dos feéricos, criaturas semelhantes a fadas, como base para sua narrativa. Estes, no entanto, possuem pequenas originalidades, se comparados a crença original.

O enredo principal do livro cerca Feyre Archeron, uma humana que após matar um feérico, enquanto metamorfoseado em lobo, é obrigada a abandonar sua família problemática e morar nas terras mágicas de Prythian, junto do grão-senhor da corte primaveril, Tamlin. Contudo, as terras estão amaldiçoadas, assim como seus habitantes, condenados a viver com sua magia reduzida e sob máscaras de animais.

A partir disso, a narrativa se desenrola em volta das tentativas de fuga da protagonista, magia, relacionamentos abusivos e, próximo ao final, lutas, com direito a muito sangue e reviravoltas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cadastre-se agora para receber novidades em seu email!